quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Alma de uma mulher



As vezes desperto curiosidade entre as pessoas que se aproximam de mim ou que me conhecem de longa data. O motivo é bem simples: a adaptação da vida depois de perdas imensuráveis e a capacidade de se manter com otimismo, esperança, ser seletiva em seus relacionamentos e continuar a caminhada sem se preocupar com apoios de ocasião. Realmente não é fácil caminhar sozinha, quando sempre tivemos um companheiro especial presente em todos momentos. Penso que a solidão é inevitável na vida de uma mulher, mesmo que tenham companheiro, família, amigos, profissão e uma vida social intensa. A alma feminina tem uma natureza reflexiva. Ch, poisegamos a determinada idade, que não temos mais a necessidade de nos afirmar como mulher já vivemos muito das nossas melhores expectativas de realizações. Essa enclusilhada da vida não é tristeza, depressão ou sentimentos de derrota, mas é a busca para prencher um vazio, a nossa necessidade de buscar outros espaços na vida. Uma outra construção, a busca de outro sentido para vida que só a mulher em sua solidão é capaz de encontrar ao interrogar sua alma. Creio que o homem não consegue se aprofundar em si mesmo por ter grande dificuldade de introspecção na solidão. A mulher tem esse dom de reiventar a vida sem passar pelos desvios da estrada que o homem comumente passa, batendo cabeça. Ela sabe viver a solidão, mergulhar em sua alma. Assim nasce uma mulher criativa, com mais intuição, sabedoria e sensibilidade. É uma nova maneira de ser: é compreensiva, gosta de dar colo, como também o aconchego, não se preocupa com superficialidades, cultiva sentimentos nobres e verdadeiros. Depois das perdas pelos caminhos da vida precisa reinventar outros atalhos com mais segurança e firmeza . Afinal tem um rumo certo e capacidade de enfrentar os obstáculos com dignidade e altivez. No mar de sentimentos sabe vir a tona, tem a certeza que não se afoga. Sabe mergulhar nesse mar que é sua alma. Ela vive o presente (para que se afobar com futuro?), abre a janela de sua alma para o sol da vida entrar, apreciando seu calor e sua claridade que a faz mais feliz. Gosta de ser e sentir assim, é esta sua atual identidade forjada com alegria, dores, acertos e erros. Gosta de olhar para dentro de si, nessa solidão amena em que consegue se ver nua e crua, sem as frescuras comuns em quem não tem capacidade de mergulhar em si mesma. Que vai ter erros e acertos, sabe que sim, alegrias e dores também. Mas não se martiriza. Talvez seja esse o segredo das pessoas que tem perdas ou chegam a maturidade com alegria, amor e paixão pela vida . É difícil ser uma mulher só, ainda mais com personalidade, pois pode despertar pequenos temores bobos para quem tem insegurança. Nunca gostou de impor sua presença, sabe ser discreta, ainda mais agora.
Quem gosta de sua companhia é para valer. É a saga de uma mulher que gosta de si mesma.

6 comentários:

Ane disse...

Interessante teu texto e muito verdadeiro também.

Fatima disse...

Nunca vi uma definição tão completa sobre a mulher.
Vc é um talento amiga!
Bjs.

Regina disse...

"Gostar de si mesma"... eis o grande segredo de ser mulher...

Mulheres que se amam, são assim, fortes, independentes, corajosas...

Elas conseguem superar as dificuldades com muito mais sabedoria e força...

Realmente é preciso ter muito peito pra ser mulher!! rsrs...

Querida amiga, você é um exemplo de mulher! Parabéns pelo texto!

Grande beijo!

Cris disse...

Feliz quem se ama e quem sabe perder sem se perder minha amiga.

Grande lição para mim sua fã e eterna aprendiz...beijos

Maria das Graças disse...

Minhas amigas vocês são exageradas em suas generosidedes e gentilezas.
Estou muito feliz pelas suas palavras pois vocês não são mulheres comuns, as considero muito especiais.
Admiro todas vocês por terem as melhores qualidades que dignificam a mulher.

Um grande abraço a todas.

Maria das Graças disse...
Este comentário foi removido pelo autor.