segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Dia dos pais

Dia dos pais, uma data comercial que o sistema usa para uma onda de consumismo e lucro em nome do amor que temos para os nossos pais. Tudo bem que cedo aprendemos e ensinamos nossos filhos que os sentimentos são mais importantes que a parte material . Um abraço, um pequeno cartão com nossa declaração de amor é muito mais valioso que o mais caro presente. Ao mesmo tempo nunca nos furtamos de comprar um presente para nosso pai. E aí por circunstâncias da vida, sofremos. Aqui em minha casa o dia dos pais não foi dos mais felizes, eu por uma graça divina tenho meu pai junto a mim (desde que minha mãe faleceu ele mora comigo). Mas meus filhos perderam o pai e sofrem com a perda, nessas datas as lembranças voltam mais fortes. Logo de manhã ao acordar recebo um telefonema de minha filha que chora por não ter o abraço do pai, tento argumentar sobre a presença do pai junto a ela, mas sei que é difícil o convencimento. Os jovens querem a certeza do contato físico. Penso, que me falta sabedoria para consolar esse vazio da perda não de um pai comum, mas um pai por demais especial. Choro com ela, tento dizer que é melhor chorar a perda do que nunca ter vivido momentos tão lindos com o pai. Já o irmão não diz nada mas vejo uma lágrima furtiva prestes a cair . Faz um esforço para que a mãe não perceba. Hoje levantou para ir ao trabalho e disse que sonhou com o pai. Fico de coração partido. Na verdade as dores e alegrias de nossos filhos são também nossas. As mãe sempre têm as maiores alegrias e dores por seus filhos. Fiquei de coração partido. As vezes somos aprisionados pelo sistema. Só que é uma questão de maturidade, meus filhos um dia vão entender certas convenções como superficialidades. E não vão sofrer pelo dia dos pais pois verão que o amor,a adimiração, o carinho pelo pai em vida foram por demais gratificantes para eles e para o pai muito amado.

5 comentários:

Fatima disse...

Oi querida!
Olha Maria ,
meu pai morreu a um bom tempo(1989)tem ano que fica tudo tranquilio, mas este ano por exemplo foi bem dificil.
Bjs

Lu Maia disse...

Minha Graca.. que sua presenca como a mae que parece ser supra com todo esse seu carinho essas dificuldades imensuraves. Mas , sobre o consumismo nesse dia , li em 2 blogs palavras lindissimas sobre os pais, cartas para eles com puro coracao. se tiver chance , encha seu coracao com elas.
http://eucaliptosnajanela.blogspot.com/
e
http://paulogenz.blogspot.com/

Maria das Graças disse...

Oi Lu, obrigada pelo comentário. As mães tem dificuldade de lidar com a dor dos filhos. Nunca ligamos o dia dos pais com consumismo, mas os sentimentos sempre são reavivados em determinadas datas, embora eu pense que dia dos pais é todo dia. Meus filhos são jovens e todos os seus amigos tem pai um dia vão aceitar as perdas como inerentes a nossa vida.
Beijos.

Regina disse...

Você tem razão, minha amiga...

Essas datas comemorativas são dolorosas, principalmente às crianças e jovens que não conseguem superar as perdas... Para os adultos, já é complicado...

Já temos escolas que não comemoram essas datas e os professores devem ficar atentas para essa questão...

Beijos e tenha fé que um dia, todos vão se reencontrar... eu acredito muito nisso...

Cris disse...

eu que o diga...ou melhor, pra que dizer se só entende de uma dor quem tem ela no peito sempre a doer. bjs