segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Cora Coralina (poema inédito)

"Quem me dera ser a andorinha
que levanta suas plumas azuis,
varando o espaço em busca da luz,
de claridades!"

9 comentários:

G I L B E R T O disse...

Dulce Maria

GRato por me relembrar Cora Coralina, confesso que fazia algum tempo que não tinha cesso aos textos e a sua poesia...

Lindo!

É sempre bom vir aqui, te ler e te deixar um abraço!

Esteja sempre feliz, minha amiga!

Sempre grato por suas visitas maravilhosas, encantadoras e gentis em nel mezzo del cammim!

Cris disse...

ah este verso me refez, Cora Coralina, única na sua arte. Um beijo

Eliene Vila Nova disse...

Amiga que lindo,
uma bela inspiração pra a semana, hoje eu também queria se uma andorinha,rsrs.
adoro seus comentários, beijos.

Maria das Graças disse...

Amigos, grata pelos comentários gentis. Na verdade tenho uma admiração enorme pela Cora Coralina não só pela sua obra mas a sua personalidade dinâmica, independente, inteligente, apaixonadas pela vida. Uma mulher realmente severina, né,rs... minha amiga Eliene?
Cora Coralina como diz Gilberto é o símbolo da luta da mulher brasileira.

Beijos, meus amigos.

Ane disse...

Ah sim,com certeza,eu fui em Goiás velho visitei a casa de Cora Coralina que foi transformada em museu;preservaram muito da vida dela,objetos,fotos,tudo igual como era antes.Gostei muito e fiquei ainda mais interessada em conhecer a obra dela.Um beijo!

Multiolhares disse...

Todos de alguma forma também procuramos luz e gostaríamos de voar
como as singelas andorinhas
beijinhos

Maria Fe disse...

A força e a doçura de muitas mulheres são exemplo, mudam a História!!
Que lindo poema! que vontade de voar junto! rs
adorei, amiga Maria!
grande beijo!

Regina disse...

Querida amiga Maria!!!

Amei esta série de postagens sobre Cora Coralina!

Que história bonita, que exemplo de vida...

Eu gosto muito do estilo de suas poesias, são muito lindas, realmente...

Tenha um ótimo fim de semana, grande beijo!!

Marcelo Novaes disse...

Belo poema!


Já vi que vc é fã de Cora...




Parabéns.






Marcelo.