quinta-feira, 25 de junho de 2009

Infância aviltada.


Gostariamos de escrever temas leves, sobre sonhos que dão sentido a nossa vida. Mas sempre existe uma conspiração contra esses nossos desejos. Uma manchete de jornal deixou-me indignada, vejam:" STF LIBERA ACUSADOS DE FAZER SEXO COM MENOR". O Superior Tribunal de Justiça (STF) decidiu que o fato de dois homens do Mato Grosso do Sul, terem contratado serviços sexuais de três adolescentes garotas de programa não pode ser considerado crime. Olhem o absurdo das palavras e argumentos; considerar as menores que tem respectivamente idades de 12 anos e 13 anos, chamá-las claramente de prostitutas reconhecidas. O Tribunal do Mato Grosso do Sul cometeu essa barbaridade e o Superior Tribunal de Justiça Federal ratificou. Segundo um ilustre relator do processo quem deve ser punido não é quem contratou os serviços das adolescentes(12anos e 13anos) mas o corruptor ou seja quem as iniciou na prostituição ou para sermos claros quem continua as violentando não são culpados. Esses Exelentissimos Senhores Juízes ainda levantam a possibilidade dessas prostitutas (crianças), tenham atraído os dois homens para "relação sexual e que as prostitutas esperam os clientes na rua e já não são mais pessoas que gozam de uma boa imagem pela sociedade". Esses montros que levaram as adolescentes ao motel, receberam uma condenação no crime previsto no artigo 241-B Do ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (que é aquele que considera crime a pornográfia infantil, que contenha registros de sexo explícito, em fotos, vídeos, envolvendo crianças e adolescentes), por eles terem fotografado as adolescentes sem roupa. Resultado uma punição das mais brandas para quem cometeu crimes hediondos(é a visão de quem ainda pertence a espécie humana). Agora que acontecem fatos intrigantes em relação ao Mato Grosso do Sul e a questão Justiça, deixa-me perplexa. Faço uma ressalva ao Ministério Público do Mato Grosso do Sul que recorreu "que a alegação de que o fato de as vítimas menores serem prostitutas não torna lícita a prática de exploração sexual". Argumento para mim muito fraco. Podem haver consequências graves. Agora corre-se o risco de ter aberto brechas para a impunidade dos monstros que praticam abusos sexuais e violentam nossas crianças.
Reflito : Será que esses ILUSTRES JUÍZES que se consideram infalíveis tiveram ou tem crianças de 12 anos e 13 anos em suas famílias. Em que mundo da insensibilidade eles vivem. Em meu país não pode ser. Temos a maioria de brasileiros , honestos e sensíveis.
Poderia dizer como o Zé Ramalho disse: "Esse não é meu país". Mas prefiro dizer : Esse é meu país. Só que não é o país da JUSTIÇA. Nós brasileiros do bem, cidadãos honestos levamos uma bofetada em nossos rostos com essa decisão que viola a integridade de nossas crianças.

Obs: faz pouco tempo visitei Brasília, enquanto minha sobrinha advogada, fotografava o Palácio da Justiça, eu gritava feito uma maluca:JUSTIÇA CEGA! (não reseisti perdi a elegância...).

8 comentários:

Mena G disse...

Junto a minha indignação à tua.
Não sei muito bem como funciona a "justiça" no teu Brasil,mas não me parece muito diferente de aqui.
Talvez, e só, pelas idades das crianças.
E depois, quando alguém pôe a boca no trombone, meia dúzia de dias infestados de notícias nos telejornais.
E tudo fica em "águas de bacalhau"...

Cris disse...

palhaçada...

Paty disse...

Em alguns momentos deve-se mesmo perder a elegância...é aviltante essa decisão!!

Obrigada pela visita ao meu blog, apareça sempre!
Também gostei bastante do seu, virei com frequência.
Beijos

Eliene Vila Nova disse...

olá
realmente não tem nada melhor que reunir os amigos,rsrs
um final de semana abençoado
beijos

Multiolhares disse...

Por vezes não dá para entender a " justiça" dos homens, talvez por isso cada vez mais nos vamos distanciando dessa dita justiça,e dê vontade de o fazermos pelas nossas próprias mãos, não conheço o caso, mas sei que existem muitos que pela fome e maus tratos as crianças acabam por vir para as estradas, isso faz delas prostitutas ou crianças que homens promiscuo lhes roubam a infância, é nojento que alguém em vez de ajudar, assina que uma criança é prostituta, indigno de qualquer "
ser humano"
Como tu estou indignada
beijinhos

Regina disse...

Querida amiga Maria,

Passando para desejar-te um ótimo fim de semana!

Beijos no coração!!

Lu Maia disse...

Minha querida, amei sua visita no meu blog, e ao ler o teu já me tornei uma seguidora...rsrs
Adorei seu espaco e seu jeito doce de ser. um prazer estarei sempre na area. com carinho Lu.
http://renascerdapropriaforca.blogspot.com/

G I L B E R T O disse...

Dulce Maria

Tua indignação, nossa indignação!

Infelizmente, isso aconteceu no estado que moro, mas, em regra, não é um problema do MS, e sim, de todo o Brasil e do mundo.

O turismo sexual por menores, aqui no Brasil, é um grande atrativo na Europa e vai entender essa gente que se utiliza de crianças para satisfazer seus desejos.


Vivemos num mundo louco...