sexta-feira, 19 de junho de 2009

Cotidiano de uma família...

Estamos em um inverno com a cara da primavera, a cidade está cheia de flores e as árvores estão lindas,verdes...O céu de um azul transparente. Sentimos uma grande energia, otimismo, é o sorriso da alegria compartilhada. Minha filha pergunta-me: Mãe penso que somos pessoas que amam demais...parece-me que nossa família é diferente. Respondo: Talvez, é o que muitas vezes me pergunto. Vamos seguindo pelas ruas,mais adiante chegamos à um lugar onde queremos estar com as mãos estendidas sempre.Meus filhos entram comigo e encontramos a Dona Neusa, 70 anos, maravilhosa, que serve o café.Existem pessoas iluminadas que assim que as vemos temos vontade de levar para nossa casa.Trabalha em uma Instituição com características penosas, mas não quer se aposentar, sente seu trabalho como uma missão de vida. Sinto um impulso e acarício aquele rosto que transmite tanta serenidade. É a visão da paz que é materializada na pessoa de Dona Neusa! Vamos em frente e encontramos pessoas que não tem brilho no olhar mas esforçam para nos dar as boasvindas. Uma delas olha para mim atentamente e também para o meu filho. Ela exclama, bem baixinho quase inaudível: Como vocês dois são tão parecidos! Meu filho responde com um sorriso largo: todas as pessoas dizem isso. Entreolhamos, sorrimos com orgulho de sermos parecidos e recebemos um sorriso tímido (quebramos o gelo),vimos que a pessoa sentiu-se confiante em nossa presença. Quando saimos de lá comentamos como a natureza foi generosa, nos fez parecidos fisicamente o que faz sempre com que as pessoas aproximem de nós por uma certa curiosidade e quando ajuda- nos no contacto com aquelas que queremos estender as mãos sem que sintam invadidas em suas introspecções,sentimos premiados por nossa Mãe Natureza.

7 comentários:

Fatima disse...

Que texto lindo Maria!
Que Deus sempre abençoe sua família e tb vc com essa delicadeza que cativa tanto a gente.
Bjs querida

Regina disse...

Que mamãe coruja, Maria!!

Mas deve ser mesmo um grande orgulho ter um filho parecido com a gente!

Os filhos são extensões de nossa alma... Assim eu vejo, apesar de não os possuírem... (ainda!)

Quem sabe um dia, quem sabe um dia! Se Deus permitir!

Beijão, amiga!! Tenha um maravilhoso fim de semana!

Maria das Graças disse...

Olha minhas amigas Fátima e Regina, tenho razões para ser mamãe coruja tenho uma família linda e abençoada. Mas,é interessante como meu filho se parece fisicamente comigo e temos muitas afinidades em pensamentos e gostos. Agora aminha filha se parece com o pai,é muito linda,idealista e solidária.
Que sou privilegiada pela vida é uma verdade que até muitas vezes me faz pensar que razões me levaram a receber tanto da vida.E olha que não sou nada humilde . Um grande abraço e uma ótima semana para vocês.

Cris disse...

Maria que pessoa linda você...viagei contigo nas palavras pelas ruas, senti o sol e um sentimento bom de amor de carinho, tive vontade de conhecer a Dona Neuza, e senti saudades da minha mãe...de como ela sempre dizia isso para mim.
Eu sou a cara dela, mas que isso, ela sempre dizia, dos meus quatros você é igualzinha a mim no coração.
Um beijo minha amiga
Deus que abenções você e sua família.

Eliene Vila Nova disse...

olá
nossa vim agradecer a sua visita e me apaixonei, adorei seus textos e inspirações.
voltarei sempre
uma semana abençoada
beijos

Maria Fe disse...

Maria!
você conseguiu transformar um momento 'simples" num texto encantador! Mas não é mesmo o que dizem? que a beleza está na simplicidade? parabéns pela linda família!!
beijo

Cris disse...

Maria,

vim agradecer as palavras gentis, adoro as coisas que vc escreve, aquecem o meu coração.

Adorei saber que já leu Gaiarsa, e ainda mais pelo motivo parecido ao meu, preocupação de mãe...rs

Quanto aos versos que escrevo, ja brinquei uma vez que se postasse tudo o que tenho escrito, ninguém daria conta de ler.

Um beijo enorme minha amiga e muita obrigada pelas suas palavras.