sábado, 18 de julho de 2009

Reflexões de uma mulher.


Deitada na grama, olha o céu com um lindo sol a brilhar. Um convite a preguiça sob aquele sol. Uma preguiça que a faz pensar: na sua vida, na sua forma de ser. As vezes até pensa que parece diferente de outras pessoas...Na verdade tem uma característica esquisita em sua personalidade, dentre as muitas que a habitam, tem uma que é a criança que teima em querer sair para brincar por aí...Engraçado que existe a mãe que tem em seus filhos uma forte razão de viver, a filha que ama e cuida com desvelo, a mulher apaixonada pela vida e pelas pessoas. É uma pessoa adulta que já experimentou amor, paixão, alegria e dor. Deveria já ter domado a criança e a paixão por tudo que a interessa. Ainda não conseguiu mudar essas faces eferventes de sua personalidade . Elas continuam dentro dela, como se fossem eternas. Continua imóvel, o sol a aquece. As vezes a vida não é fácil para quem ama demais viver. Ela senta, olha em volta, levanta-se, entra na piscina, e experimenta a água fria. Repara no silêncio,que se quebra com o barulho da água. Parece que a água fria a acorda daquela viagem de seu pensamento. Na verdade deveria tentar envelhecer...

3 comentários:

Ane disse...

Oi,tudo bem?Obrigada pela visita em meu blog,vou te colocar na minha lista de blogs,gostei muito de seu cantinho,viu?Um abraço!

Fatima disse...

Oi querida!
Obrigada pelo carinho!
Lindo texto,como sempre!
Bjs.

Regina disse...

Querida Maria,

Todos nós temos aquela criança interior que faz com que vivamos intensamente, alegremente...

Isto é uma grande qualidade que não deveríamos perder nunca...

Parabéns por ser assim, apaixonada pela vida, pelas pessoas...

TEnha uma ótima semana, grande beijo!!