quinta-feira, 9 de julho de 2009

A beleza do cotidiano.

As belas manhãs de sol em um inverno que parece primavera, nos fazem felizes. Vamos passear pai e filha. Só que a filha hoje, inverte os papeis pois, é ela que cuida para o pai não tropeçar. Os dois reparam nas flores dos Ipês, nas árvores frondosas...vão seguindo reparando todos detalhes. Que privilégio morar perto de um colégio com tantos jovens bonitos, andando em grupinhos como sempre, com as eternas brincadeiras um com o outro. Que fascinio! Penso que isso nunca mudará, desde minha época de jovem estudante é assim. Recordações chegam a mil...Como era bom chegar bem antes das aulas encontrar a turma, paquerar... é, isso mesmo ver os bonitões charmosos da hora. Tem algumas peculiaridades nos jovens que parecem sempre iguais, transcendem gerações. Aliás parece que é uma característica de estudantes, fiz faculdade já casada e andava em turmas, tinhamos as famosas brincadeiras. É uma bela época da nossa vida. Estudante não tem idade. Seguimos nosso passeio e vejo com prazer os grupinhos sentados, espalhados pela calçada. Adoro vê-los, conversar também ouvir as suas opiniões sobre vários assuntos de suas vidas, nosso país e por aí...Reparo também que alguns matam aulas para namorar. Passamos e vejo o casal, a menina e o menino no maior "love", não resisto e brinco: matando aula para namorar. Eles felizes, sorriem para mim. Adiante vejo um casal de meninas aconchegadinhas de mãos entrelaçadas...soltam as mãos rápido e se separam um pouco. Respeito a discrição delas e não tenho coragem de brincar ... finjo que não vi nada. Que bom que os preconceitos estão caindo e os jovens tem liberdade de escolhas e de experimentações. Afinal o amor é lindo! Um grande avanço, em minha época era crucificada por ser um pouco avançadinha nas minhas paixões.E não podia beijar andar ou dançar coladinha. Como sempre fui despreocupada com a opinião alheia, os moralistas e mal-amados morriam de pregar moralismo. Era pura inveja de pessoas com a cabeça cheia de teias de aranhas e incapazes de manifestações amorosas. Até hoje não os perdoei. Por sinal seria capaz de escrever um tratado do perfil psicológico desses infelizes. Ah,que mulher rancorosa !

7 comentários:

Fatima disse...

Ah Maria!
É sempre tão bom vir aqui e ler os seus belos textos.
Ainda bem que vc existe!
Bjs.

Eduardo P.L disse...

Maria das Graças,

obrigado pelo seu comentario no Varal. Vim conhecer seu blog, e já sou seu seguidor!

Volte sempre!Bom fim de semana!

REGGINA MOON disse...

Maria,

Eu matava muitas aulas para ir namorar e sair com a turminha...rs
Isso nos anos 80, e ainda hoje sinto saudades!!

Muito boa postagem!

Beijos e bom final de semana,

Reggina Moon

Visite meu outro blog:
www.versoeprosapoemas.blogspot.com

Eliene Vila Nova disse...

oi minha querida
vim te desejar um final de semana abençoado e inspirador
beijos

Regina disse...

Olá, minha amiga!

Recordações sempre trazem muita saudade... principalmente, é verdade, dessa época de estudante...

Mas como você mesma disse, ser estudante não tem idade e, estudar na "velhice" também tem lá os seus encantos! Eles mudam, os objetivos são outros, mas têm a mesma importância...

Cada época tem seu valor, não é mesmo?

E que bom, olhar para trás e poder relembrar tudo com tanta saudade e carinho, como você faz...

Ótimo fim de semana, amiga!!

Beijos!

Valdemir Reis disse...

Olá Maria das Graças conforme publiquei no comunicado reduzi as atividades dos blogs para também me dedicar ao “MBA” que iniciei. O curso estar a todo vapor e exige muito estudo e trabalho, será mais um grande desafio, mas vamos comemorar a vitória com a proteção de Deus. Confesso que vocês amigas (os) internautas tem lugar especial no nosso coração , sempre que possa vou reservar um tempinho para visitá-los. Postarei na medida do possível, antecipadamente agradeço de coração a todos que continuam me visitando e deixando belíssimos comentários, informo que continuo participando do Top Blog na modalidade variedades agradeço a todos que já votaram, registro aqui o meu muito obrigado. E digo estaremos juntos nesta jornada, certo estou de poder contar com sua valiossima compreensão. Feliz e confiante por sentir sua vontade em colaborar com o nosso sucesso. Acredito nas pessoas... Naquelas que possuem algo mais... Falo de seres humanos que passam em nossas vidas e enchem nosso espaço com grandes atitudes e gestos... Pessoas verdadeiras, transparentes, amigas... Pessoas que sonham... Pessoas que deixam a sua marca e o seu brilho, aquelas que fazem à diferença... Muito sucesso para todos nos, votos de um fim de semana repleto de alegrias. "A sensibilidade de uma alma é pura é radiante, e este efeito, mesmo invisível aos olhos, se faz sentir num coração transbordante de carisma e simpatia que a todos contagiam." Muita paz e proteção, Encontrar-nos-emos sempre por aqui, fique com Deus. Felicidades, um forte e fraterno abraço.

Valdemir Reis

Cris disse...

Maria minha querida, eu matava aulas para ver o por do sol e escrever poesias pode? rs , mas era tão bom...louca, aloprada, bicho grilo que importa??? eu era tão feliz...delirantemente feliz...adorei...rs beijos