domingo, 7 de março de 2010

Cerejeiras em Flor


O filme Hanami- Cerejeiras em flor, faz com que ela volte ao passado ainda recente, que lhe traz saudades pelas semelhanças com sua vida. Só que sua vida não tinha desejos adiados. O casal nunca trocou o essencial pelo banal. Companheiros no amor,na paixão pela vida,projetos de vida realizados e dois filhos maravilhosos, mais uma razão para sentirem realizados nos seus maiores sonhos. Eles sabiam exatamente o tempo que ainda estariam juntos. Os filhos jovens juntos no amor e solidariedade. A filha toda emoção acreditava em milagres ,o filho só razão tinha certeza do desfecho. A primeira providência foi batalhar um tratamento que trouxesse qualidade de vida. Tomaram decisões em conjunto. Conseguiram o objetivo. Depois viver a vida naturalmente como sempre curtindo momentos com os filhos, amigos e os momentos a dois. Fizeram um belo balanço de suas vidas. Ela cantou para ele a eterna música : Carinhoso. Ela recebeu a declaração de amor definitiva. Ele disse com clareza: que estava passando toda sua energia para ela. De repente ela viu a sutil beleza da morte. O depois é cruel para os que ficaram. Ela buscou conforto nos fragmentos daquele grande amor, dos momentos bem vividos juntos, sempre consciente que a vida havia lhe premiado com a sabedoria de ter reconhecido e valorizado a felicidade presente, desde que os dois se encontraram num daqueles instantes iluminados e inexplicáveis. Ela está aí na vida, com energia, paz e sonhos. Aprendeu a conciliar morte e eternidade,saudade e ternura, ausência e presença. A saudade é doce. Ela conquistou a serenidade.

12 comentários:

Priscila Rôde disse...

Sentir o doce da saudade é para poucos, pra mim, quase impossível. Ela conseguiu o mais bonito, serenidade.

Belissimo!

Maria Fe disse...

Maria!
Admiro muito sua maturidade, serenidade e doçura!
grande beijo!

Cris França disse...

que texto mais lindo e suave, terei que fazer minhas as palavras da Maria Fe.

é bom estar de volta e saber que boas amizades nunca se perdem

um beijo pra vc querida

feliz dia das mulheres

Ka Barioni disse...

Esse filme eh realmente espetacular... Um amor doce e lindo...Parabéns pelo texto!!!

Fatima disse...

Filme lindíssimo!
Bjs minha querida amiga.

continuando assim... disse...

convite para seguir a história de Alice, lá no
--- continuando assim... ---
vai no capítulo 4 ...e ainda há tanto que contar :)

um beijinho desde aqui
teresa

Multiolhares disse...

Assim deveria de ser enfrentar-mos a morte com a tranquilidade de algo natural, mas em especial para quem fica a perca de ver o ser amado é muito difícil, é preciso um grande trabalho interior de compreensão , para a aceitação chegar
beijinhos

Maria Fe disse...

Obrigada pelo carinho de sempre, Maria!
Tomara que as coisas melhorem a cada dia mais um pouco né. Que as crianças desde cedo aprendam a enxergar a diversidade, e que a gente seja sempre um bom exemplo.
beijão

Regina disse...

Querida amiga Maria!!

Tenho imensa vontade de assistir este filme, mas ainda não pude ver... Parece que ele te trouxe doces lembranças...

E a vida é isso... saber aceitar com serenidade (embora às vezes seja difícil) todos os embates e seguir em frente...

Quero agradecer o carinho, o respeito e a amizade que você sempre me dedicou e dedica...

Aprendi muito com você, admiro sua força, coragem e inteligência e espero que sua vida continue sendo assim, iluminada e feliz!

Um grande beijo, espero não perder contato contigo...

Saudades!!

Ane disse...

Oi Graça!Tudo bem?Um este filme me prece muito bom,gostei da dica!Um beijo pra vc!

Ane disse...

Errata

Hum... este filme me parece...

Cláudio J. Gontijo disse...

Maria das Graças, boa noite.

Sou um Professor, Biólogo e Químico, que visita algumas páginas, buscando divulgar o Verde Vida, dedicado à causa ambiental/humana. Postamos imagens ricas e textos simples,objetivando principalmente a educação ambiental. Visite e opíne, se puder.

Felicidades em sua jornada!