sábado, 24 de julho de 2010

A violência

As vezes existem momentos que temos necessidade de submergir de tudo que nos  angustia. Em uma sociedade tresloucada, que nos é mostrada pela mídia,jornais e Internet, essa em tempo real mostra as situações mais escabrosas . A violência contra a mulher é um fato a se refletir. Angustia que não é só dela, o filho em sua preocupação exclama: Mãe é preciso se ter cuidado com a violência contra a mulher. Que triste! Será que devo ter filhos? A mãe tranquiliza o filho com o argumento que existe o lado bom da vida,as pessoas da paz e do amor.  Mas ao mesmo tempo  fica divagando toda essa questão que envolve a violência contra a mulher. Na verdade reflete a educação que os homens recebem das próprias mulheres suas mães,uma educação machista onde o homem deve ter liberdade em tudo. É comum mães que sentem-se privilegiadas por ter filhos homens e se tem dos dois sexos, os educam de forma diferente, meninos podem tudo e meninas tem que ser reprimidas e contidas em algumas situações. O mundo evoluiu as mulheres conquistaram seu espaço no mundo do trabalho, tornaram- se donas de seu corpo e de sua vida. E aí, as mulheres pagam um preço, que muitas vezes é sua própria vida. O que se nota é que em todas as esferas da sociedade ,seja a família,escola,Justiça (que não pune quem pratica  a violência e nem protege as mulheres ameaçadas que por fim perdem suas vidas) existe um ranço que o homem deve ser livre e a mulher submissa. As vítimas que sofrem violência quase sempre se tornam culpadas. O que espanta é a disparidade da comparação entre a violência sofrida pelas mulheres sejam adultas ou crianças,e os do sexo masculino.  A violência contra o sexo feminino é infinitamente superior ao  do sexo masculino. É para se perguntar onde está a responsabilidade de pais,da sociedade que educa e que forma personalidades tão distantes da realidade. A mulher deve ser respeitada nos seus direitos de igualdade com o homem, direitos   que conquistou com sua luta, trabalho e inteligência .Que a Lei MARIA DA PENHA seja cumprida, para que as mulheres não percam suas vidas, pela agressividade e vaidade machista de seus companheiros.  Que dádiva para a sociedade ,se as mulheres e os homens fossem iguais em direitos e deveres. Amém.

3 comentários:

Cris França disse...

Ola querida, bom ter notícias suas, olhe que ainda essa semana eu estava lendo uma reportagem na isto é que tinha por manchete: "Matam-se mulheres como baratas no Brasil", e segundo a escritora do artigo e eu também acredito nisso, a culpa é do machismo. O Brasil é um país absurdamente machista. Uma pena e um longo caminho ainda para nós mulheres, que temos que aprender a sermos inteligentes até em nossas escolhas emocionais.



beijos no coração e parabéns por trazer um tema como esse.

Multiolhares disse...

Vivemos no século vinte e um,somos chamado de humanos,mas meu Deus parecemos "animais", animais não pois eles são mais humanos que muitos de nós
Bj

Graça Pereira disse...

Nunca tinha pensado na relação "educação dos pais" com violência doméstica.... Realmente faz todo o sentido!!
Estive ausente poor questões de saúde...mas estou já aí...
Beijocas, mnha querida!
Graça